quinta-feira, 20 de agosto de 2015

DIA DO DIÁCONO - 10 DE AGOSTO

Este Ano Celebrado nas Regiões Pastorais da Diocese
“Não insistiu em nenhum outro desejo, mas o de oferecer-se a Deus como um holocausto” narrava Santo Ambrósio sobre São Lourenço que nasceu por volta do ano 225 na cidade hispânica de Huesca. Poucos são os fatos que a Tradição nos oferta sobre o nascimento e juventude de Lourenço, sendo o Polychromi Passio, a fonte que nos oferta os principais momentos de sua vida. Ainda jovem foi enviado para Saragoza para completar seus estudos humanistas e teológicos e lá conheceu Sisto, futuro papa, que no ano de 257 foi sagrado Papa, e ordenou Lourenço como diácono. Foi um dos primeiros a exercer a função que até então recebia o nome de “Arquidiácono de Roma”, posição de grande prestígio no meio eclesial da época. Após ele, outros seis jovens foram ordenados também diáconos.
Lourenço e os outros administravam os bens da Igreja e eram responsáveis pela distribuição dos mesmos aos pobres. Nesta época instaurou-se uma grande perseguição por parte do Imperador Valeriano que emitiu um edito que condenava a morte todos os religiosos, bispos, sacerdotes e diáconos deveriam ser mortos. Pouco tempo depois após a emissão do decreto, o Papa Sisto II foi preso. Narra Santo Ambrósio que Lourenço chorou ao ver seu Bispo ir ao martírio, mas explica: “Ele não chorou porque ele estava saindo para morrer, mas porque ele (Lourenço) iria sobreviver”.
Lourenço então gritou: “aonde vai sem seu diácono, meu pai?” e Sisto respondeu: “Eu não vou deixar você, eu não vou te abandonar meu filho… Em breve, depois de três dias você vai me seguir”! E Sisto foi decapitado. Após a sua execução o imperador definiu o prazo de três dias para as riquezas da Igreja serem entregues. Passado o prazo, Lourenço encaminhou-se ao imperador levando dezenas de pessoas e diante dele lhes disse: “Estes são o patrimônio (riquezas) da Igreja”. Enfurecido, o imperador mandou prender e matar Lourenço no dia 10 de agosto do ano 258.
Sua sentença foi ser queimado vivo e narra a Tradição que em dado momento disse Lourenço aos algozes: “podem me virar agora, pois este lado já está bem assado”. Foi sepultado no cemitério de Ciriaca, em Agro Verão, sobre a Via Tiburtina. 

Mensagem para o dia dos Diáconos

“Eu, porém, estou no meio de vós como aquele que serve”! – (Lc 22, 27)
Caríssimos Diáconos Permanentes!
Com alegria, uno-me a cada um de Vocês, neste dia em que celebramos a festa
litúrgica do grande Santo e Mártir São Lourenço.
Minha prece, neste dia, é para que Vocês sejam muito felizes e se realizem plenamente ouvindo e acolhendo com alegria o chamado de Deus em suas vidas.
Desejo que através do ministério diaconal Vocês possam revelar ao mundo a imagem misericordiosa de Cristo, Servo de todos.
A graça sacramental recebida no dia da ordenação diaconal dá aos Diáconos a força necessária para servir o Povo de Deus na DIACONIA da Liturgia, da Palavra e da Caridade, em comunhão com o Bispo e o seu presbitério (CIC 1588).
Assim, o Diácono assiste e serve os bispos e presbíteros que presidem a cada liturgia, vigiam sobre a doutrina e guiam o Povo de Deus.
Assim sendo, a identidade e a missão dos Diáconos na Igreja, é ser sinal de Cristo Servo, e animadores da Diaconia da Igreja, da vocação ao serviço de cada comunidade eclesial e de cada cristão.
O Diácono Permanente é chamado a viver a sua vocação num equilíbrio constante entre os ambientes profissional-familiar-eclesial. Por isso, ele não é só Diácono quando está no altar. Ele é Diácono imerso nas realidades do dia a dia, na história concreta que lhe cabe viver.
O grande Patrono São Lourenço os abençoe e proteja nos desafios da caminhada e na missão.
Nossa Senhora, a Servidora por excelência, os acompanhe e proteja. São José, o Homem de confiança de Deus, os abençoe e inspire na vocação diaconal e no cumprimento da vontade do Senhor.
Votos de todo bem e de toda graça.
Na ternura do Coração amoroso de Cristo, e de Maria, Mãe da Igreja e nossa, um abraço amigo e minha bênção extensiva às suas queridas famílias.

Dom Nelson Westrupp, scj

Oração do Diácono permanente

Deus e Pai Nosso, fortalece com a graça do Espírito Santo os diáconos de vossa Igreja, para que desempenhem com alegria, fidelidade e em espírito de comunidade eclesial, o seu ministério de diáconos, seguindo os passos de vosso Filho, Jesus Cristo, que “não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida em resgate de muitos”. 
Nós vos pedimos pelas famílias dos diáconos casados: que sejam autênticas “igrejas domésticas”, segundo o exemplo da Sagrada Família de Nazaré, e delas surjam vocações sacerdotais e religiosas. Virgem Maria, Mãe da Igreja e Rainha dos Apóstolos, rogai pelos ministros do Senhor! São Lourenço, diácono e mártir, rogai pelos diáconos, servos do Povo de Deus!

Amém!

Missa na Paróquia Nossa Senhora Aparecida na Região Pastoral Rio Claro











Nenhum comentário:

Postar um comentário