sábado, 25 de agosto de 2012

NOTA DE FALECIMENTO




FALECIMENTO DE DOM EDUARDO KOAIK

Com profundo pesar que a Diocese de Piracicaba comunica o falecimento de Dom Eduardo Koaik, seu bispo emérito, ocorrido na madrugada deste sábado, 25 de agosto, às 5h, no Hospital Unimed de Piracicaba, em consequência de falência múltiplas dos órgão.
Dom Eduardo foi o terceiro bispo da diocese
e, primeiramente como bispo coadjutor com direito a sucessão sede plena (28/02/1979), e depois, bispo diocesano (11/01/1984).
Seu corpo será velado a partir das 12h, na Catedral de Santo Antonio. com Missas de “Corpo Presente”, sendo a “primeira” às 12hs , presidida por Dom Fernando; O seu sepultamento , se dará 27/08/12, segunda-feira, às 10hs, na Catedral Santo Antônio.
na cripta da Catedral.
A Diocese de Piracicaba agradece a Deus pela graça do pastoreio de Dom Eduardo Koaik e por todo o bem que nela realizou. Pede, ainda, que se elevem súplicas para que ele receba a recompensa eterna na alegria da casa do Pai.

DESCANSE EM PAZ, DOM EDUARDO!

 

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Carta de Apresentação

Hoje, 10 de Agosto de 2012, na Celebração Eucarística presidida pelo nosso delegado episcopal Padre William Martins, na Matriz da Paróquia São Lucas, em Piracicaba celebrando São Lourenço, Mártir e Padroeiro dos Diáconos, acontece o lançamento do blog da Comissão Diocesana dos Diáconos da Diocese de Piracicaba.

O objetivo da nossa página é divulgar o Diaconado Diocesano, e desta forma fazer chegar mais rapidamente aos nossos diáconos todas as informações: cursos oferecidos pela diocese, subsídios referente ao Diaconado, calendário da Comissão e da Diocese, formação permanente, perguntas e respostas, Plano Pastoral Diocesano, etc.

Esta nova estrutura tem como meta envolver todos os diáconos para que possamos caminhar em comunhão diocesana, e ter um conhecimento da realidade de cada Região Pastoral, trocando experiências e tentando buscar soluções para dificuldades comuns.   

Há urgência em direcionar os nossos diáconos para as diaconias, em especial, as da Doutrina Social da Igreja, atendendo assim a nossa vocação de servir. A diaconia da Igreja decorre da sua íntima união à missão do próprio Cristo, que disse de si mesmo: "Pois o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a vida em resgate por muitos" (Mc 10,45). Jesus definiu a sua missão como um serviço que, no fundo, era a realização da vontade do Pai e do seu desígnio de salvação.        

Para isso é preciso ter clareza de que é necessário: uma meta a ser alcançada: Jesus Cristo, um caminho a seguir: um itinerário, um guia experiente a orientar: cristãos e cristãs convictos de sua fé e determinação para avançar: atitudes ousadas diante da descristianização.

O diácono tem a missão de ter um encontro pessoal com Cristo, sentir-se amado por Deus, transmitir o ensinamento, conduzir o povo aos mistérios da fé, estar engajado na comunidade. Pelo seu testemunho convence: “Nós encontramos o Senhor: Vem e vê!” (Jo 1,41b.46c)

Queridos diáconos, estou feliz por estar com vocês, já há quase 11 anos, quando em Dezembro de 2001, pelas mãos do Sr. Bispo Dom Eduardo Koaik recebi o sacramento da ordem para o diaconado permanente. E é junto com vocês que quero aprender, ou melhor, estou aprendendo o verdadeiro sentido de servir: ser servo dos irmãos e irmãs que Jesus me confiou.

Obrigado, diáconos, pelo seu carinho, e vamos continuar firmes na nossa caminhada, dando-nos as mãos e “avançando para águas mais profundas” (Lc 5,4), pois é na unidade que um povo se torna forte, e de mãos dadas, um cuidando do outro que o povo de Deus deve caminhar para Terra Prometida: um mundo justo e fraterno, sonho de Deus e tarefa nossa de cada dia, terra onde corre leite e mel, onde todos vivam a “vida em abundância” (Jo 10,10), que Jesus veio trazer, “animando-vos uns aos outros, dia após dia, enquanto se faz ressoar o  hoje” (Hb 3,13)

Com a certeza de que “tudo podemos Naquele que nos fortalece” (Fl 4,13), peço que Deus nos ajude e nos abençoe para cumprimos a nossa missão, “mesmo carregando este tesouro em vasos de barro” (II Cor 4,7), “pois em tudo somos mais que vencedores, graças Àquele que nos amou” (Rm 8,37). Permaneçamos firme na fé, e certos de contar com intercessão de Maria, Mãe de Deus e nossa, exemplo de discípula, missionária e servidora, atendendo o seu pedido “fazei tudo o que ELE disser” (Jo 2, 3).

Com muito carinho por todos os diáconos da nossa querida Diocese de Piracicaba.

Conto com vocês!

Um forte Abraço!
Diácono Flori











MAIS FOTOS EM NOSSO ALBUM ON LINE